Produtos da ceia natalina estão até 42% mais caros

Por: Agência Conecto

O aumento no preço dos produtos de alimentação básica dos brasileiros ao longo do ano não deixou de fora os itens natalinos. Este ano, segundo a pesquisa da Fundação de Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), os preços dos alimentos mais consumidos na ceia de natal subiram até 42% em relação a 2019.

Os dados do levantamento apontam que 16 itens consumidos na ceia de Natal tiveram aumento, em média, de 15%. O lombo de porco teve a maior crescente registrada em 2020, de 42,12%. Em seguida, vem o pernil, com aumento de 32,8%, o peru, com 20,2% e a picanha, que registrou elevação de 25,4%. Outros itens como queijo ralado e sorvete também tiveram variações superiores a 20%.

A desvalorização do real também é apontada como fator para o aumento nos preços das carnes de porco.

A mesma situação foi detectada no preço do frango inteiro (que inclui peru): alta de 14,51%. Por consequência, os ovos também aumentaram: 14,21%. O bacalhau aumentou 10%, pressionado pelo dólar.


Os complementos também subiram:

• Batata inglesa: 10,67%

• Frutas: 14,99%

• Bolo pronto: 3,53%

• Azeite: 9,72%

• Azeitona em conserva: 13,29%

• Refrigerantes e água mineral: 3,73%

• Sucos de fruta: 3,37%

• Vinho: 3,94%

Apenas dois itens tiveram redução de preço durante esse período: os refrescos de fruta em pó, que caíram pouco (0,12%), e a cebola, com queda de 15,7%.

Apesar do aumento, o consumo não diminuiu. Os proprietários de supermercados esperam boas vendas. A expectativa é de que este ano, as vendas sejam impulsionadas pelo fato de que muitos vão optar por passar as festas natalinas em casa, o que implica muitas vezes em adquirir mais produtos para a ceia caseira.

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo